Pesquisar neste blog

16 de nov de 2010

Distúrbios alimentares :: Anorexia, bulimia, e obesidade ::

Os distúrbios alimentares como a Anorexia e Bulimia nervosas e a obesidade estão matando um grande número de crianças e adolescentes em todos os lugares do mundo. 


 Crianças e adolescentes estão cada vez mais expostos a um excesso de consumo de calorias. Estão sendo “massacrados” pelas mídias e pelas redes sociais que instigam o culto à magreza e à idolatria de corpos anoréxicos, assim como às práticas da Bulimia e de Bullying que  também estão muito presentes nas escolas e no convívio social. 


Em casa recebem alimentação inadequada, permanecem horas assistindo TV ou no computador, ingerem refrigerantes em grandes quantidades e na escola rejeitam a alimentação balanceada disponível preferindo ingerir salgadinhos extremamente calóricos e sem nenhum valor nutricional,  não participam de atividades físicas (tornaram-se observadores) e estão cada dia mais sedentários e obesos.



Podemos encontrar nas escolas alunos, principalmente meninas, com baixa auto-estima por conta da obesidade e também outros extremamente magros que se percebem  obesos e por isso  rejeitam qualquer tipo de alimentação e orientação.



 Essa realidade é um alerta aos pais para com o cuidado com a alimentação dos seus filhos e para a observação dos seus comportamentos que sugerem distúrbios como a Bulimia e Anorexia nervosas. 

É responsabilidade dos pais cuidar da saúde mental e física dos seus filhos e da escola tratar dessas questões no seu interior, por meio  da informação, conscientização, do estudos de casos e debates sobre os temas, pois  várias das crianças e jovens  que são seus alunos já apresentam alguns desses distúrbios estão caminhando para a morte. 

A educação para mudança de hábitos alimentares  e de estilo de vida contribuem  para que nossas crianças e adolescentes tornem-se adultos saudáveis e sejam cidadãos ativos na nossa sociedade. O olhar atento de quem os alimenta e os educa é que vai determinar o nível de qualidade de vida que eles terão.

2 comentários:

  1. muito interessante pois quem tem essa doença pode se informa sobre os riscos dessa doença cada vez.E aquelas pessoas que nao tem e tem amigos que tem essa donça sen informa e tambem pode informar seu amigo(a)ou colega

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Gabriela. Obrigada por comentar o artigo.
    Concordo plenamente contigo. Compartilhar as informações e a conscientização, de todos, sobre os riscos dos distúrbios alimentares pode salvar vidas.
    Os pais, os amigos e os professores de crianças e adolescentes que já apresentam sinais do distúrbio devem se apressar em discutir o tema com eles não acha?
    Abraços
    Norita

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita.
Deixe aqui o seu comentário e sugestões de temas.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...