Pesquisar neste blog

12 de dez de 2010

TDAH- Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade



Certamente podemos encontrar em todas as salas de aula crianças e adolescentes, extremamente inquietos e desatentos, que não conseguem controlar a agitação interna que os leva a se comportar inadequadamente por exemplo, a perambular pela sala, a provocar os colegas, a desafiar a autoridade dos adultos, a não realizar as suas atividades, a não se concentrar, etc. e consequentemente a terem um baixo desempenho acadêmico e prejuízos nas relações sociais.

Essas crianças e adolescentes podem estar sinalizando, com esses comportamentos, um transtorno mental crônico, neurobiológico, multifatorial caracterizado pela dificuldade em prestar atenção, hiperatividade e impulsividade que combinadas em graus variados e manifestados já na primeira infância e em vários contextos persistem por toda a vida adulta, o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

As pessoas não se tornam TDAH, mas nascem com o transtorno. Esse dado é um subsídio para que os educadores identifiquem os sintomas nas crianças no início da vida escolar e possam encaminhá-las para uma avaliação e tratamento multidisciplinar contribuindo assim para que tenham uma melhora na qualidade de vida.


CÓDIGO DE ÉTICA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSICOPEDAGOGIA - ABPp Reformulado pelo Conselho Nacional e Nato do biênio 95/96

CAPÍTULO I -DOS PRINCÍPIOS

Artigo 1º
A psicopedagogia é um campo de atuação em Saúde e Educação que lida com o processo de aprendizagem humana; seus padrões normais e patológicos, considerando a influência do meio _ família, escola e sociedade _ no seu desenvolvimento, utilizando procedimentos próprios da psicopedagogia.

Parágrafo único
A intervenção psicopedagógica é sempre da ordem do conhecimento relacionado com o processo de aprendizagem.

Artigo 2º
A Psicopedagogia é de natureza interdisciplinar. Utiliza recursos das várias áreas do conhecimento humano para a compreensão do ato de aprender, no sentido ontogenético e filogenético, valendo-se de métodos e técnicas próprios.

Artigo 3º
O trabalho psicopedagógico é de natureza clínica e institucional, de caráter preventivo e/ou remediativo.

Artigo 4º
Estarão em condições de exercício da Psicopedagogia os profissionais graduados em 3º grau, portadores de certificados de curso de Pós-Graduação de Psicopedagogia, ministradoem estabelecimento de ensino oficial e/ou reconhecido, ou mediante direitos adquiridos, sendo indispensável submeter-se à supervisão e aconselhável trabalho de formação pessoal.

Artigo 5º
O trabalho psicopedagógico tem como objetivo: (i) promover a aprendizagem, garantindo o bem-estar das pessoas em atendimento profissional, devendo valer-se dos recursos disponíveis, incluindo a relação interprofissional; (ii) realizar pesquisas científicas no campo da Psicopedagogia.


PEDAGOGIA - Estudo de Caso - 1- continuação

REESCRITA " O MENINO QUE MENTIA   30/7/2010
Um pastor costumava levar seu rebanho para fora da aldeia. Um dia resolveu pregar uma peça nos vizinhos.
– Um lobo! Um lobo! Socorro! Ele vai comer minhas ovelhas! Os vizinhos largaram o trabalho e saíram correndo para o campo para socorrer o menino. Mas encontraram-no às gargalhadas. Não havia lobo  nenhum.
Ainda outra vez ele fez a mesma brincadeira e todos vieram ajudar; e ele caçoou de todos.
Mas um dia o lobo apareceu de fato e começou a atacar as ovelhas. Morrendo de medo, o menino saiu correndo.
– Um lobo! Um lobo! Socorro!
Os vizinhos ouviram, mas acharam que era caçoada. Ninguém socorreu e o pastor perdeu todo o rebanho.

Ninguém acredita quando o mentiroso fala a verdade.

11 de dez de 2010

PEDAGOGIA - Estudo de Caso - 1

Situação Didática: Avaliação Diagnóstica da Competência Leitora.

Data: 26/2/2010
Aplicadora: Professora
Aluno: Menino, 12 anos, 6º ano do ciclo II
Queixa:  
Nível de leitura muito abaixo do esperado para sua série.
Dificuldade na sequenciação de letras em palavras, com enunciados de problemas matemáticos, na expressão escrita, na elaboração de textos escritos, na organização da escrita, na compreensão de textos e na compreensão da linguagem não verbal. Presença de omissões, trocas e aglutinações de grafemas.  Dificuldade em conseguir terminar as tarefas dentro do tempo. Discalculia. Memória de trabalho prejudicada. Déficit de Atenção.

Encaminhamento da atividade:
Leitura em voz alta pela professora do conto (já conhecido pelo aluno): "A leiteira e o balde de leite".
Leitura silenciosa feita pelo aluno.
Reconto pelo aluno.
Produção textual.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...