Pesquisar neste blog

18 de mar de 2011

Matéria sobre a Pesquisa do Projeto Atenção Brasil- Instituto Glia - Revista SAÚDE é vital!

Revista  Saúde 
O que passa na cabeça da moçada.

 Por trás da impulsividade e das oscilações de humor típicas dos jovens pode se esconder a raiz de desequilíbrios que irão gerar problemas psíquicos no futuro. Veja o que podemos fazer a respeito

por Alex Sander Alcântara | design Ana Paula Megda | fotos Omar Paixão


Seu filho só estuda ou arruma o quarto quando você promete horas a mais no videogame? Especialistas salientam que é preciso ficar atento a esse jogo de compensações. Ser premiado para cumprir obrigações corriqueiras aumenta em mais de três vezes o risco de ocorrência de algum desequilíbrio emocional. “Acredita-se que essa seja uma das causas da epidemia mundial de obesidade entre as crianças e também uma porta de entrada para as drogas. Adiar presentes estimula o autocontrole, importante para a tomada de decisões”, destaca o neurologista infantil Marco Antônio Arruda, do Instituto Glia, em Campinas, no interior paulista. Essa foi uma das conclusões a que chegou a equipe de especialistas coordenada por Arruda depois de entrevistar 9 mil pessoas, entre pais e professores, em 87 cidades de 18 estados brasileiros.


A pesquisa, capitaneada pelo Instituto Glia em colaboração com pesquisadores da Universidade de São Paulo e da Universidade Estadual de Campinas, foi vencedora da última edição do Prêmio SAÚDE! na categoria Saúde Mental e Emocional. Não por menos. Trata-se do maior levantamento do gênero já realizado no país. Além disso, traça um perfil dos jovens brasileiros, identificando muitas situações que podem comprometer a massa cinzenta dos teens.



14 de mar de 2011

Autismo x Epilepsia - Diagnóstico

Nova técnica de EEG aprimora o diagnóstico precoce de desordens do cérebro

Distúrbios de desenvolvimento em crianças são geralmente diagnosticados por observação de comportamento, mas Aditi Shankardass sabia que deveria-se olhar diretamente para o cérebro. Ela explica como o equipamento de eletroencefalografia,EEG, de seu laboratório descobriu diagnósticos errados e transformou a vida de crianças. Segundo a Neurocientista, 50% das crianças diagnosticadas com autismo na realidade sofriam de convulsões cerebrais.

"Por muito tempo, crianças com distúrbios de desenvolvimento sofreram com diagnósticos errados enquanto seus problemas reais não eram detectados e pioravam. Por muito tempo, essas crianças e seus pais sofreram frustração e desespero enormes. Mas agora estamos em uma nova era na neurociência, uma era em que podemos finalmente observar diretamente as funções cerebrais em tempo real, sem riscos ou efeitos colaterais, de forma não invasiva, e encontrar a verdadeira fonte de tantas deficiências em crianças."   Aditi Shankardass, neurocientista.


 

Fonte: TED

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...